Jarbas Rodrigues publica informação falsa, não admite barriga e ataca os Bittencourt

O editor da coluna “Giro”, um profissional decente, faria melhor se admitisse com todas as letras”: “Errei e fui usado por uma fonte”

Caio Henrique Salgado e Jarbas Rodrigues Jr.: editores da coluna "Giro", de "O Popular" | Foto: Facebook de Jarbas Rodrigues Jr.

Caio Henrique Salgado e Jarbas Rodrigues Jr.: editores da coluna “Giro”, de “O Popular” | Foto: Facebook de Jarbas Rodrigues Jr.

O jornalista Jarbas Rodrigues Jr., editor da coluna “Giro”, de “O Popular”, é um profissional sério. Por isso não deixa de provocar estranhamento a barriga que cometeu na edição de domingo, 11, quando disse que o governador de Goiás, Marconi Perillo, pode se filiar ao PMDB. Poderia ser uma bela especulação, mas, mesmo especulações, precisam ter fontes que sustentem as informações publicadas. No caso, além de não ter mencionado nenhuma fonte fidedigna — fontes palacianas são ficções puras —, o repórter não consultou o principal interessado na história, o tucano-chefe. Curiosamente, um político do PMDB tentou plantar a mesma nota na coluna Bastidores, do Jornal Opção, na sexta-feira, 9, mas, avaliando-a como sem qualquer fundamento, o editor descartou-a. Teria sido o mesmo político, que se apresenta como irista (mas talvez não seja), que plantou a nota na coluna “Giro”, lá encontrando acolhida? Só Jarbas Rodrigues pode esclarecer o fato. Ele devia começar por assumir que se trata de uma barriga — e das mais pantagruélicas.

jarbas-rodrigues-23-unnamed

Na segunda-feira, 12, Caio Henrique repercutiu a nota, mas sem ouvir Marconi Perillo. Estranhamente, o repórter optou por ouvir o presidente regional do PMDB, o deputado federal Daniel Vilela. Este, por certo avaliando que a informação de “O Popular” tinha procedência (se não estiver envolvido na plantação da nota anterior; é provável que não esteja), bateu duro no governador. O parlamentar “vetou” a ida do tucano para o PMDB. Como Jarbas Rodrigues Jr., Caio Henrique é um profissional sério. Mas, no caso, ambos mostraram amadorismo ou, até, má-fé — o que, é preciso insistir, surpreende, porque não é típico dos dois profissionais, que, no geral, são cautelosos e de uma correção ímpar, assim como o próprio jornal no qual trabalham.

O blog Goiás 24Horas apontou o erro de Jarbas Rodrigues Jr. e Caio Henrique. O editor da coluna, irritado com o apontamento da barriga, decidiu atacar os jornalistas da família Bittencourt. Jarbas Rodrigues Jr. disse que eles trabalham para o governador Marconi Perillo. Há dois problemas. Primeiro, o repórter do “Pop” não apresenta evidência de que a crítica foi feita por um dos Bittencourt. Segundo, até onde se sabe, não é crime escrever no blog. Assim como não é crime a mulher de um jornalista de “O Popular”, uma profissional gabaritada, trabalhar na Assembleia Legislativa.

Dos irmãos Bittencourt, só João Bosco Bittencourt trabalha com o governador. José Luiz Bittencourt Filho e Paulo Bittencourt não integram a equipe de Marconi Perillo.

No lugar de se defender atacando, Jarbas Rodrigues Jr. faria muito melhor, atendendo os leitores de “O Popular”, se esclarecesse por qual motivo publicou uma informação equivocada. No caso, vale até sacrificar a fonte, que lhe passou uma informação falsa.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.