Iristas vão continuar atacando Paulo Garcia com virulência. Prefeito só vai responder se for no campo pessoal

As críticas no campo institucional não serão rebatidas pelo prefeito, ao menos não frequência. Mas, se falarem em enriquecimento ilícito, vai acionar os críticos judicialmente

Iris Rezende e Paulo Garcia juntos, há algum tempo; hoje, se forem encontrados juntos, pode separar: é briga | Foto: Jornal Opção

Iris Rezende e Paulo Garcia juntos, há algum tempo; hoje, se forem encontrados abraçados, pode separar: é briga | Foto: Jornal Opção

O prefeito de Goiânia, Paulo Garcia, não vai rebater as críticas de Iris Rezende e de sua equipe, sobretudo quando se discutir a questão das dívidas. Enquanto ficar no campo institucional, o petista não vai responder às acusações. No entanto, se chegar ao pessoal, por exemplo se insinuarem “enriquecimento ilícito”, aí o prefeito vai acionar a Justiça para que provem a denúncia.

O que se sabe é que Iris Rezende liberou a Caixa de Pandora a respeito de Paulo Garcia. Os auxiliares que quiserem ficar bem com o prefeito eleito têm de bater sem dó nem piedade em Paulo Garcia. Os iristas chamam o prefeito de “Covardão”, quer dizer, vão bater à vontade, porque não acreditam em reação do petista.

A partir de janeiro, sobretudo nos seis primeiros meses de 2017, os iristas vão bater forte em Paulo Garcia, inclusive mostrando as obras inconclusas e os gastos que foram feitos. Isto é, além da dívida, supostamente comprovada — entre 500 milhões e 1 bilhão de reais —, as obras inacabadas contribuirão para o aumento da dívida, no sentido de que Iris Rezende terá de gastar mais dinheiro para recuperá-las e, por fim, conclui-las. Os iristas apontam, por exemplo, a Avenida Goiás, que o petista deixa inconclusa.

Deixe um comentário