Iris Rezende prefere que os Vilelas se unam a Ronaldo Caiado e não a Antônio Gomide

Irista diz que o prefeito de Goiânia sentiu-se “traído” pelo ex-prefeito petista na disputa para o governo em 2010 e 2014, quando obteve votações vexatórias em Anápolis

Arquivo

Como de hábito, Iris Rezende não se manifesta publicamente a respeito de seus descontentamentos. Mas um aliado disse ao Jornal Opção que Iris Rezende prefere que Daniel Vilela, se confirmado candidato a governador — o decano prefere apoiar Maguito Vilela —, deve abrir conversações com o senador Ronaldo Caiado, do DEM, e não com o vereador Antônio Go­mide, do PT.

“Iris Rezende não perdoa o petista Antônio Gomide, que teria cruzado os braços, de maneira olímpica, nas eleições para governador de Goiás em 2010 e 2014. O governador Marconi Perillo (PSDB) ganhou com ampla votação em Anápolis. A nossa fonte de informação foi o ex-prefeito Paulo Garcia, do PT, que pediu o apoio de Gomide, mas não conseguiu obtê-lo”, frisa um secretário de Iris Rezende. “Ele omitiu-se.”

O irista relembra: “Na eleição de 2016, o PMDB e o PT irmanaram-se em Anápolis, com a candidatura de João Gomes [que deixou o PT, porque teria sido abandonado na campanha], e perderam a prefeitura para Roberto do Órion (PTB). A imagem do PT é a pior possível. Iris Rezende prefere que o PMDB se alie ao DEM. Trata-se de uma aliança vitoriosa em Goiânia”.

 

 

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.