Iris Rezende pode “revogar” a Lei de Incentivo à Cultura

O setor de finanças, alegando que precisa cortar custos, planeja extinguir o apoio ao setor cultural

Iris Rezende: setor cultural clama para que não “revogue” Lei de Incentivo à Cultura | Divulgação

Se depender do setor de finanças da Prefeitura de Goiânia, o prefeito Iris Rezende (MDB) vai “revogar” a Lei de Incentivo a Cultura. Principal argumento: em crise, a prefeitura “precisa” reduzir despesas.

A Lei de Incentivo à Cultura da capital goiana é apontada como uma das melhores do país. A prefeitura investe, com base na sua Lei de Incentivo, 13 milhões de reais por ano no setor cultural. Por intermédio dela, o município publica dezenas de livros por ano.

Iris Rezende ainda não tomou uma decisão. Mas, se depender do setor de finanças, a cultura, na capital, ficará ao deus-dará, dependendo exclusivamente do apoio do governo do Estado.

Os produtores de cultura clamam para que Iris Rezende, que ainda não tomou uma posição, não aceite as recomendações dos tecnoburocratas de sua equipe.

4 respostas para “Iris Rezende pode “revogar” a Lei de Incentivo à Cultura”

  1. Avatar Helena Vasconcelos disse:

    Absurdo.

  2. Avatar Nonatto Coelho disse:

    A lei de Cultura do Município é um dos mais importantes incentivos que temos no setor Cultural. É preocupante essa possibilidade! Isso não pode acontecer.

  3. Avatar Incentivo a Cultura disse:

    Mantem a lei, cria uma lei de incentivo a nota fiscal de serviços a exemplo do Doria em SP com a nota do milhão. E passa a fiscalizar e auditar as bilheterias de shows e boates, como: Villa Mix, Festa do Tim, Festa a Fantasia, Festa do Oscar e tantos outros, a arrecadação vai explodir!!! irá dobrar a arrecadação varias vezes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.