O ex-ministro sugere que pode apoiar o prefeito e apoia o governador. O senador não apoia Iris e cobra independência em relação a Caiado

Alexandre Valdy e Vanderlan Cardoso: o ex-ministro e o senador são aliados políticos mas divergem sobre alguns assuntos | Foto: Reprodução

As relações entre o ex-ministro Alexandre Baldy e o senador Vanderlan Cardoso, do PP, já foram melhores. Eles se respeitam, mas começam a navegar por caminhos diferentes — ainda que permaneçam no mesmo partido.

O motivo da crise entre Alexandre Baldy e Vanderlan Cardoso são basicamente dois e decorre de divergências em relação à direção que o partido deve tomar.

Primeiro, Alexandre Baldy anunciou que o PP pode apoiar a reeleição do prefeito de Goiânia, Iris Rezende, do MDB. Vanderlan Cardoso sugere outra via: o apoio a um nome novo, possivelmente do próprio partido.

Segundo, o ex-ministro declarou apoio ao governo de Ronaldo Caiado, do DEM. O senador prega independência em relação ao governo. Aliados dizem que Vanderlan Cardoso avalia que, como senador, deve ajudar Goiás, portanto, o governo de Ronaldo Caiado. Mas não deve endossá-lo politicamente. A tese dele é que o PP precisa manifestar suas discordâncias em relação à gestão do líder do Democratas.