Iris defende Fátima Mrué em público. Mas admite que secretária não é gestora eficiente

Prefeito já estaria sugerindo que a secretária da Saúde está “jogando” cidade contra ele

Fátima Mrué: por falta de experiência no serviço público, a médica não percebe que seu tempo já esgotou-se | Fotos Wictória Jhefany / Câmara Municipal

Publicamente, o prefeito de Goiânia, Iris Rezende defende Fátima Mrué e, repetindo o ex-ministro do Trabalho Antônio Rogério Magri, sustenta que é imexível. Entretanto, o alcaide está cansado dos problemas que a secretária da Saúde tem causado à sua gestão.
Privadamente, o decano emedebista admite que, se a médica pedir demissão mais uma vez, não hesitará e a aceitará de bom-grado. Áureo Ludovico, Adriana Rezende e Ana Paula Rezende, protetores da médica, não vão tentar segurá-la.

Fátima Mrué consegue descontentar médicos, servidores da saúde, vereadores e usuários do siste­ma. Apenas dois, Andrey Azeredo e Romário Policarpo, dos 35 vereadores têm coragem de defendê-la publicamente. A secretária não tem o mínimo apreço pelos vereadores. A crise da Câmara Municipal com Iris Rezende se deve, em larga medida, à atuação desastrosa da médica.

Há quem diga que Fátima Mrué é uma pesquisadora séria, uma teórica. A população de Goiânia não discute isto, mas cobra não teorias, e sim uma assistência médica adequada — o que não existe. A secretária conseguiu convencer Romário Policarpo — o “crente” — de que está ajustando o sistema. Médicos sérios discordam: ela estaria desorganizando aquilo que era razoavelmente organizado.

“Iris deveria nomear logo Zacharias Calil ou Paulo Daher para o lugar da ‘gestora’ que ninguém quer”, afirma um médico e político.

Se Fátima Mrué jogar a toalha, as torcidas do Atlético, do Goiás, do Vila Nova e do Goiânia vão agradecê-la penhoradamente. Até Iris Rezende, se brincar, irá ao Santuário de Trindade para agradecer pelo pedido de demissão. A secretária é do tipo de persona non grata que não consegue perceber os “sinais” de que não está agradando ninguém.

A secretária tem, porém, uma virtude: do ponto de vista financeiro, é decente. Porém, quando se trata de saúde pública, não basta ser honesto; é preciso ser, além de ágil, competente.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.