Iris Araújo pode desfiliar-se do PMDB pra ser vice de Ronaldo Caiado na disputa pelo governo em 2018

Iris Rezende quer apoiar o senador do DEM para governador e os iristas articulam para desestabilizar Daniel Vilela, o pré-candidato do PMDB

O assunto é uma espécie de segredo de Fátima no Paço Municipal e, deste modo, não será discutido este ano pelo prefeito Iris Rezende (PMDB) — que tem sugerido que só terá peso no processo político-eleitoral de 2018 se melhorar sua gestão. Por isso recomenda aos seus auxiliares que trabalhem muito em 2017 para fazer política, com proveito, no próximo ano. Mas o assunto secreto volta e meia reaparece, às vezes de maneira sutil, às vezes com o máximo de clareza: Iris Araújo, cotada para disputar mandato de deputada federal — para cacifar a gestão do marido em Brasília, junto ao governo federal —, pode desfiliar-se do PMDB, em setembro deste ano, com o objetivo de se candidatar a vice de Ronaldo Caiado. Há também a possibilidade de disputar mandato de senadora.

A ordem é para que, quando ventilada a notícia, desmenti-la, até de maneira peremptória. Mas o assunto chegou a ser discutido entre um integrante da cúpula do PMDB e um integrante da cúpula do DEM. Iris Rezende e o senador Ronaldo Caiado são extremamente ligados e o prefeito gostaria de apoiá-lo para governador. Por isso, de maneira “não” agressiva, iristas estão iniciando uma campanha para desestabilizar Daniel Vilela, o postulante do PMDB a governador.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.