Igreja Católica pretende demolir Igreja Nossa Senhora da Guia em Mutunópolis. Cadê o Iphan?

O publicitário Célio Rezende sugere que, no lugar de demolir, a Igreja Católica amplie a sede da igreja

O Iphan precisa observar o que está acontecendo em Mutunópolis, cidade do Norte de Goiás. Para construir uma nova sede, a Igreja Católica pretende demolir a Igreja Nossa Senhora da Guia. O publicitário e marqueteiro Célio Rezende, sua mãe, Lurdes Rezende, e a contadora Tânia Rezende afirmam que a igreja foi construída com recursos da comunidade e por isso não deve ser demolida. “Por que não ampliar, no lugar de destruir?”, inquire Célio Rezende.

O publicitário prega uma união de todos os moradores da cidade, independentemente de suas religiões, para manter a construção intacta. “O objetivo é preservar um patrimônio histórico da cidade, um patrimônio coletivo que foi construído por todos, não apenas pela Igreja Católica. A igreja faz parte da nossa identidade.”

Lurdes Rezende afirma que a Igreja foi construída, entre 1958 e 1958, pela sociedade. “Meu marido, Zé do Celso, colocou os primeiros tijolos.”

Resta perguntar: o que o Iphan pode fazer? Talvez nada.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Marcelo Mauriz

E em Porangatu a Escola Paroquial Nossa Senhora da Piedade está para ser vendida ou se não já foi, pois tem muitos boatos na cidade. Se foi esperamos que quem comprou faça o melhor para a cidade pois o terreno foi doação do município para a função de ser unidade de ensino. Outra coisa importante é que o valor arrecadado com a provável venda deve ser dividida com a Paróquia atual, pois na construção tem dinheiro da comunidade e esta precisa para continuar a evangelização .

Manoel

Igreja da década de 50, é um absurdo demolir uma Igreja hostórica como essa para construção de outra. Falta de respeito com os devotos e com a hostória da cidade.

Jose Batista

Isso tudo só resume em uma palavra ” VAIDADE”!

Ademir Ribeiro Junior

O Iphan não pode fazer nada, visto que essa igreja não é tombada em nível federal.Mas a pressão da comunidade pode sim reverter essa decisão. Não desistam da luta!