O último dia 26 de setembro foi agitado no círculo interno do Republicanos. O partido, de uma vez só, tirou Hildo do Candango da presidência do diretório estadual para colocar o prefeito anapolino Roberto Naves em seu lugar; acordou a licença do deputado federal Jeferson Rodrigues do mandato e “pulou” seu primeiro suplente – Rafael Gouveia – para que o segundo, Hildo, tomasse posse.

No entanto, enquanto Naves já articula reuniões com o governador Ronaldo Caiado e com o prefeito Rogério Cruz, ainda não há sinais, apesar do anúncio por parte do presidente nacional Marcos Pereira, da troca de Rodrigues por Candango na Câmara dos Deputados.

Acontece que a licença de Jeferson Rodrigues do mandato só deve começar a vigorar a partir do dia 1º de novembro, com previsão de duração de quatro meses. E será nesse dia que Hildo tomará posse como deputado federal.

Chegou a se especular que o Republicanos havia recuado da troca de nomes na Câmara dos Deputados.

Porém, a coluna apurou que, longe da presidência do diretório estadual e ainda sem o mandato previsto de deputado federal, Hildo tem evitado grandes “badalações” políticas para focar em questões pessoais.