Heuler Cruvinel diz que a palavra “parada” define a administração de Paulo do Vale em Rio Verde

O deputado federal diz que com o dinheiro — 4 milhões de reais por ano — que está pagando pelo aluguel de contêineres, o prefeito poderia construir ao menos quatro salas de aula

Heuler Cruvinel: “Gestão de Paulo do Vale está aquém daquilo que propôs na campanha” Foto: Fernando Leite/Jornal Opção

O deputado federal Heuler Cruvinel (PSD) diz que está observando com atenção a administração do prefeito de Rio Verde, Paulo do Vale, do PMDB. “O que todos dizem, e eu concordo, é que a gestão de Paulo do Vale está parada, não há movimento, falta criatividade. A cidade permanece esburacada, mas a arrecadação da prefeitura continua alta, uma das maiores de Goiás e a maior do Sudoeste. Não se criou a guarda municipal. A saúde pública continua em estado crítico, e frise-se que o prefeito é médico. Ele deixou atrasar a folha de pagamento do funcionalismo público — o que não acontecia antes. O que todos diziam é que seria fácil substituir o ex-prefeito Juraci Martins, que, no segundo mandato, fez uma gestão desmotivada; pois Paulo do Vale está mostrando que não está conseguindo substitui-lo.”

Na questão da educação, Paulo do Vale faz estardalhaço: teria resolvido o problema da falta de vagas. “De fato, o prefeito alugou contêineres e criou salas modulares para suprir a demanda na área de educação infantil. O que poucos sabem é que o dinheiro do aluguel dos contêineres — 300 mil reais por mês e 4 milhões por ano — daria para construir quatro escolas de qualidade. Espera-se que o prefeito construa salas de qualidade, de maneira permanente.”

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.