Harvard diz que química brasileira não fez pós-doutorado na instituição. Diploma é falso

Joana D’arc Felix ficou famosa porque teria feito pós-doutorado na universidade americana. Agora, ela mesma confirma que não fez curso

A professora de química no ensino técnico Joana D’arc Felix de Sousa, depois de apresentar um diploma que “comprovava” que estudou em Harvard, uma das mais prestigiosas universidades do mundo, recuou e admitiu que não “concluiu pós-doutorado na instituição” dos Estados Unidos. A história foi revelada por Felipe Resk e Renata Cafardo, do jornal “Estadão”.

Por meio de nota, Joana D’Arc frisa que o “Estadão” está denegrindo sua imagem. Mas admitiu “que não foi aluna da Universidade Harvard nem concluiu seu pós-doutorado na instituição, como vinha repetindo há alguns anos” (o texto entre aspas é do jornal). Reportagem de “O Estado de S. Paulo” comprova que a mestre não se formou na instituição americana e que “apresentou um diploma falso para provar o pós-doutoramento”. O currículo da química na Plataforma Lattes incluiu a informação sobre o pós-doutorado no exterior. A Capes também refuta a informação de Joana D’Arc tenha estudado nos Estados com bolsa do governo brasileiro.

“Tudo o que foi publicado, já está sendo apurado por um advogado ligado ao movimento negro brasileiro porque tenho certeza que ainda estão achando que os negros (as) ainda tem que viver na senzala (sic)”, diz a nota da professora. “Não tenho o pós doutorado concluído e por isso, não tenho o diploma de pós doutorado e muito menos diploma falso (sic)”, afirma Joana D’Arc. A professora contou ao “Estadão” que o diploma “foi feito para uma encenação”.

Diploma

A direção de Harvard disse ao “Estadão” que “não emite esse tipo de diploma [para pós-doutorado]. O professor emérito de Harvard Richard Holm, cujo nome está no documento enviado por Joana, também confirmou à reportagem que a assinatura não é dele e que nunca ouviu falar da professora”. A fala de Holm: “O certificado é falso. Essa não é a minha assinatura, eu não era o chefe de departamento naquela época. Eu nunca ouvi falar da professora Sousa”.

A Globo Filmes planeja um filme sobre Joana D’Arc, pois, tendo nascido “numa família muito pobre, teria chegado à universidade mais conceituada do mundo”. Ela é professora na cidade de França, em São Paulo.

A atriz Taís Araújo, convidada para representá-la no cinema, recuou, alegando que é mais clara do que Joana D’Arc. Mas participa da produção do filme. Depois de uma reunião com a professora, Taís Araújo postou no Instagram e no Twitter: “Falamos muito sobre química, fórmulas, patentes e coisas que não entendo, mas fingi que sabia de tudo, só pra dizer que sou amiga de uma pessoa que fez pós-doutorado em Harvard”.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Moacir Lourenço Carneiro

Que vergonha senhora, devia ser presa, isso é falsidade ideológica, cadê as autoridades competentes? Cadeia nela !!

Princila

Qual foi o final dessa Joana D’arc?