O ex-prefeito de Aparecida de Goiânia Gustavo Mendanha vai se filiar ao MDB — durante uma grande “festa” dos filiados do partido, porque representa uma grande conquista —, mas não deve ocupar cargo no governo estadual de imediato.

Mendanha não quer “manchar” sua imagem. Ele acredita que, se assumir um cargo agora, ficará carimbado como aquele aderiu para ganhar um “emprego” ou uma “sinecura”. Por isso, não deve assumir a Secretaria da Indústria e Comércio, como estava previsto inicialmente. Mas é possível que faça indicações de aliados — como André Rosa e Tatá Teixeira — para o governo.

A tendência é que Mendanha assuma um cargo no governo no fim deste ano.