Gugu Nader diz que vaga de deputado que pertencia a Karlos Cabral é sua, não é de Cassiana Tormin

O vice-prefeito informa que obteve 943 votos a mais do que a integrante do PT de Luziânia. Mas Justiça decide pela volta de Cabral

Arquivo

A Justiça Eleitoral cassou o mandato do deputado estadual Karlos Cabral. O político de Rio Verde é acusado de infidelidade partidária. Ele foi candidato em 2014 pelo PT, mas trocou de partido, na eleição de 2016. Em 2017, como suplente, assumiu mandato na Assembleia Legis­lativa de Goiás. Acionado pela Justiça, o Legislativo comunicou a suplente Cassiana Tormin, do PT do Entorno do Distrito Federal, para assumir o mandato. Ela obteve 14.171 votos em 2014. “Ocorre que esqueceram de mim”, afirma o vice-prefeito de Itumbiara, Gugu Nader, que, tendo disputado mandato de deputado estadual pelo PT, hoje está filiado ao PSB. “Obtive 15.114 votos — 943 a mais do que Cassiana Tormin. Portanto, eu, e não ela, devo ser convocado.”

“Vou me apresentar na segunda-feira, 19, à Assembleia, em busca de meus direitos”, frisa Gugu. Há quem aposte, porém, que o político, ao final da refrega, vai optar pelo mandato de vice-prefeito de Itumbiara.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.