No Brasil, há uma velha máxima de que o ano só começa depois do carnaval. Esse sentimento encontra razões quando o tema é serviço público. É para evitar isso ocorra que o governador  criou o Grupo Especial de Planejamento e Inovação (Gepi 2023), para realizar a transição entre o seu primeiro e o segundo mandato. O foco principal é manter o secretariado e auxiliares no ritmo para que as ações previstas para os próximos quatro anos não sofram atrasos. 

O colegiado será responsável pela elaboração do plano executivo que definirá as principais ações e direcionamentos do segundo mandato, trabalhando com enfoque em definição de propostas, metas, orçamentos e prazos para cada um dos projetos prioritários da gestão entre os anos 2023 e 2026. Mas a intensão é de que se mantenha a mesma intensidade do primeiro mandado, sem perdas de produtividade. 

A nomeação de Adriano Rocha Lima para comandar o grupo não é por acaso. Ele, além de ser de altíssima confiança de Ronaldo Caiado, também tem um modelo diferente de trabalho, por vir da iniciativa privada. Cabe ao Secretário-Geral da Governadoria manter o ritmo dos auxiliares e evitar que o ano comece só após o carnaval.