Governo de Caiado vai passar problemas do tucanato para o Ministério Público denunciar

Aliados do governador eleito afirmam que auditorias técnicas vão levantar os problemas pelo tucanato e repassá-los para o MP e a Justiça

Divulgação

Quando assumir o governo de Goiás, Ronaldo Caiado, do DEM, não pretende fazer caça às bruxas. Mas as conclusões das auditorias setoriais, que deverão ser amplas mas não politizadas, serão repassadas para o Ministério Público Estadual e, quando for o caso (uso de verbas federais), para o Ministério Público Federal. Possíveis ações poderão ser ajuizadas diretamente na Justiça pelo governo. O objetivo é revestir as investigações e denúncias do máximo de legalidade e perícia técnica, sem espetacularização.

Aliados técnicos de Ronaldo Caiado sustentam a tese de que o tucanato maquiava as contas do governo, o que impedia a sociedade de perceber o tamanho do rombo. “Agora”, afirma um especialista em economia pública, “vai aparecer tudo”. Os caiadistas frisam que há problemas com o Goiás na Frente, empréstimos consignados, atrasos nos repasses da Bolsa Universitária, organizações sociais da Saúde com problemas de recebimento.

“A divulgação dos problemas será em respeito à sociedade, e não resultado de caça às bruxas”, afirma um caiadista.

Aliados de Caiado estão preocupados com o impacto dos aumentos dos salários dos funcionários públicos na folha de 2019. A folha tem tomado quase toda a arrecadação do governo, o que impede investimentos com recursos públicos estaduais.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.