Governador João Doria, do PSDB, vai cortar 20% em benefícios fiscais do ICMS

Seguindo exemplo de outros Estados, o gestor tucano frisa que, para pagar salários, fornecedores e garantir investimentos, é preciso fazer cortes nos incentivos

Seguindo uma tendência nacional, com o objetivo de fazer caixa e reduzir o rombo fiscal, o governador de São Paulo, João Doria, do PSDB, está encaminhando à Assembleia Legislativa um “projeto que faz um corte linear de 20% em todo os benefícios fiscais concedidos com o ICMS, a principal fonte de receita do Estado”, informa o jornal “O Estado de S. Paulo”.

O “Estadão” sublinha que “a tesourada das renúncias fiscais deve garantir um aumento de arrecadação de 8 bilhões de reais”. Tudo indica que João Doria se inspirou nos governos de Goiás e do Rio Grande do Sul.

João Doria: corte nos incentivos fiscais pra manter as contas estáveis | Foto: Reprodução

O governo de São Paulo “deixa de arrecadar 40 bilhões de reais de ICMS com os incentivos”. O Estado deve arrecadar em 2021 “cerca de 141 bilhões de reais. O ICMS representa 66% da arrecadação” da gestão paulista.

O governo quer aprovar o projeto até setembro para que entre em vigor já a partir de janeiro de 2021. O vice-governador, Rodrigo Garcia, afirma que é preciso “garantir recursos para pagar salários, fornecedores e garantir o mínimo de investimento”. Segundo o “Estadão”, “o governo projeta um rombo de 10,4 bilhões para 2021, com receitas estimadas em R$ 214,9 bilhões e despesas de R$ 225,4 bilhões”.

O governo de João Doria vai extinguir dez fundações e autarquias.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.