Gomide, se não for candidato a prefeito de Anápolis, pode apoiar o MDB ou lançar Professora Geli

O petista estaria “desmotivado” por causa de problemas de saúde e por temer isolamento político-administrativo

Antônio Gomide: deputado estadual e pré-candidato do PT a prefeito de Anápolis | Foto: Renan Accioly/Jornal Opção

Antes do que vai se ler, que se faça o registro: o deputado estadual Antônio Gomide, do PT, não disse que não será candidato a prefeito de Anápolis. Para todos os efeitos, permanece como pré-candidato — um dos favoritos, ao lado prefeito Roberto Naves, do partido Progressistas.

O que se lerá a seguir é o registro de conversas da equipe de repórteres do Jornal Opção com quatro petistas e dois emedebistas. (Um dos petistas chegou a dizer: o repórter Caio Salgado, de “O Popular”, me abordou a respeito do assunto.)

Comenta-se que o pré-candidato a prefeito de Anápolis pelo PT, Antônio Gomide, estaria disposto a “recuar”. O deputado teria duas preocupações. Primeiro, sua saúde. Ele fez uma cirurgia no rosto, e algo deu errado, e teve de se submeter a uma nova cirurgia, agora em São Paulo. Mas ficou com um problema, que talvez não possa ser resolvido.

Professora Geli: cotada para disputar a Prefeitura de Anápolis pelo PT | Foto: Reprodução

Segundo, há a questão de que, se for eleito, terá uma dificuldade imensa para governar. Quando geriu a prefeitura, por duas vezes, deu sorte de contar com os governos do PT na Presidência da República. As verbas eram fartas. O dinheiro sobrava. Agora, tudo mudou. Ele, caso eleito, terá pela frente dois opositores ideológicos no governo federal, o presidente Jair Bolsonaro, e no governo estadual, Ronaldo Caiado, do partido Democratas.

As duas coisas pesam. Mas o que mais parece incomodar Gomide, ao menos no momento, é o problema no rosto, que dificulta até conversas com as pessoas.

O que fazer? Uma das fontes disse que Gomide estaria estudando dois caminhos.

Primeiro, bancar um candidato do PT em Anápolis e permanecer na Assembleia Legislativa (há quem avalie que não é positivo perder um parlamentar de seu gabarito). Quem seria o candidato? Na verdade, seria uma candidata — será a Professora Geli (Maria Geli Sanches).

Márcio Corrêa, pré-candidato a prefeito de Anápolis pelo MDB | Foto: Divulgação do MDB

A Professora Geli quer disputar? O Jornal Opção publicou uma nota sugerindo que ela poderia ser a candidata do PT, mas, em seguida, a vereadora disse que não iria disputar e que o candidato seria Gomide. De fato, o candidato natural é o deputado. Mas, se ele não disputar, não há outra alternativa — a Professora Geli, que é respeitada na cidade, por ser uma vereadora qualitativa, posicionada.

Segundo, Gomide pode bancar, apesar da resistência do PT, um candidato do MDB. As relações do petista com o presidente do MDB em Anápolis, o dentista e empresário Márcio Corrêa, são consideradas “excelentes”. Gomide poderia apoiá-lo? Se estiver bem nas pesquisas, a resposta é sim. Mas, repetindo, é preciso considerar como será a reação do PT, que, onde tem força eleitoral, não aprecia aceitar a vice de ninguém.

Márcio Corrêa é cotado para vice de Gomide, mas disse a aliados, como o presidente estadual do MDB, Daniel Vilela, que está decidido a disputar a eleição para prefeito. Ou seja, teria desistido da vice.

O fato é que a aparente “desmotivação” de Gomide criou novas expectativas de poder em Anápolis. Há quem aposte que, se o petista estiver mesmo saindo do páreo, o MDB de Márcio Corrêa passa a ser a segunda via e o PT, com a Professora Geli, cai da segunda para a terceira via — com Roberto Naves permanecendo como primeira via.

Com a pandemia do novo coronavírus, devido sua atuação intensa para salvar vidas, mostrando-se presente, enquanto outros políticos desapareceram, ainda que alegando problemas de saúde, como Gomide, o prefeito Roberto Naves ganhou pontos. Está no jogo e, dizem seus aliados, para ganhar.

Também estão no páreo: Valeriano Chaves, do PSL, Humberto Evangelista, do PSD, José de Lima, do Patriota, Candinho Filho, do Podemos, e João Gomes, do PSDB. O que se comenta é que, com tantos candidatos, o segundo turno está garantido em Anápolis.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.