Há quem postule que o deputado pode ser candidato. Mas ele mesmo não está articulando e não admite disputar

O deputado estadual Antônio Gomide (PT) saiu da disputa pela Prefeitura de Anápolis — alegando problemas de saúde — e, homem de palavra, certamente não voltará atrás. Mas há petistas preocupados, sugerindo que a vereadora Professora Geli não tem estatura político-eleitoral para enfrentar um peso-pesado como o prefeito Roberto Naves, do Progressistas — que está cada vez mais bem avaliado pela população, por ser considerado um gestor eficiente e preocupado com a vida das pessoas.

A pelo menos dois aliados Antônio Gomide teria dito que não recuará e que não será candidato. Há até quem acredite que poderá apoiar o postulante do MDB — o que petistas contestam, de maneira veemente.

Mas petistas anapolinos, avaliando que Professora Geli não decola, começa a pressioná-lo para que dispute o pleito. Chegam a dizer a dizer que vão procurar a cúpula nacional do PT. O que alguns parece não compreender é que Antônio Gomide, quando toma uma decisão, está tomada — não tem o hábito de recuar.