Goianésia discute chapa com Pedro Gonçalves para prefeito e Marco Antônio para vice

Mas o prefeito Renato de Castro diz a aliados que será candidato, talvez com Pedro ou Giovani Gonçalves na vice

Pedro Gonçalves: cotado para disputar pelo MDB em Goianésia | Foto: Reprodução

Não há nada definido, mas as peças do xadrez da política de Goianésia ganharam novos contornos. Primeiro, a cúpula do MDB estadual — leia-se Daniel Vilela — rejeita a candidatura à reeleição do prefeito Renato de Castro. Segundo, a candidatura do delegado Marco Antônio Maia, do PSDB, não estaria emplacando. Os líderes tucanos estão preocupados.

Marco Antônio: pré-candidato a prefeito pelo PSDB | Foto: reprodução

Há novos caminhos? Há e estão sendo discutidos. Não se sabe, porém, se serão trilhados.

Há a possibilidade de o MDB lançar Pedro Gonçalves para prefeito com Marco Antônio na vice. A aliança contemplaria os grupos de Giovani Gonçalves — pai de Pedro — e Daniel Vilela, ambos do MDB, e de Jalles Fontoura e Otavinho Lage, do PSDB. Giovani é o presidente do MDB local e mantém relacionamento estreito tanto com Daniel Vilela quanto com Renato de Castro.

Discutiu-se a possibilidade de o DEM bancar a candidatura da médica Lisandra de Castro, irmã de Renato de Castro. Era o plano “B” de Fião de Castro, o pai de Renato e Lisandra de Castro. Mas ela não pode ser candidata. Para a democrata disputar, Renato de Castro precisaria ter renunciado seis meses antes do pleito.

Renato de Castro: cúpula do MDB não o quer na disputa | Foto: Jornal Opção

Já o prefeito, se for barrado no baile, sugere, segundo aliados, que pode apoiar a candidatura de Emerson da Autovip, do Progressistas.

Emerson da Autovip: pré-candidato a prefeito de Goianésia | Foto: Divulgação

Nos bastidores, Renato de Castro tem dito que será candidato e que seu vice será Giovani ou Pedro Gonçalves. Seria uma forma de tentar contornar a “ira” de Daniel Vilela (em 2018, mesmo sendo do MDB, o prefeito não apoiou Daniel Vilela para governador, optando por apoiar o governador Ronaldo Caiado).

Os jogos de todos estão sendo armados, mas as posições ainda não estão inteiramente definidas.

Uma resposta para “Goianésia discute chapa com Pedro Gonçalves para prefeito e Marco Antônio para vice”

  1. Claudia disse:

    Traição???? Que horror!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.