Flávia Morais planeja indicar George Morais para o Ipasgo

A deputada federal tentou emplacar um aliado na Secretaria de Desenvolvimento Social, mas o meio-campo está congestionado

Deputada federal Flávia Morais (PDT) | Foto: Divulgação

Do alto de seu cacife de ter sido a segunda deputada federal mais votada do pleito de 2018, Flávia Morais, do PDT, quer que seu grupo político ocupe mais espaço no governo de Ronaldo Caiado, do partido Democratas.

O grupo de Flávia Morais teria pedido, num primeiro momento, a Secretaria de Desenvolvimento Social, hoje ocupada pela ex-senadora Lúcia Vânia (que é cotada para disputar mandato de deputada federal em 2022). Mas esbarrou na força do partido Progressistas, ou seja, no ex-ministro Alexandre Baldy e no prefeito de Anápolis, Roberto Naves. Há quem aposte que o Republicanos pode indicar o secretário. Há quem afirme que até o MDB de Daniel Vilela pode ocupar o cargo. O fato é que não está descartada nem mesmo a permanência de Lúcia Vânia, que já esteve caindo e, segundo um auxiliar do governador Ronaldo Caiado, teria ressurgido. Uma coisa é certa: nenhum partido terá a Seds de porteira fechada. A tendência é que o poder seja fatiado, para favorecer também os partidos médios e menores.

George Morais, médico: é cotado para um cargo no governo | Foto: Reprodução

Sem a Seds, objeto de desejo de quase todos os partidos, sobretudo dos grandes, Flávia Morais passou a pleitear para um aliado tanto a Secretaria de Saúde quanto a direção do Ipasgo. O PDT quer levar pelo menos um dos cargos.

O fato é que, por ter voto, Flávia Morais efetivamente deverá indicar algum aliado para cargo no governo do Estado. Talvez George Morais fique com uma das superintendências da Secretaria de Desenvolvimento Social (que é gigante).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.