Flávia Cunha deve ser a grande rival de Chico KGL para deputada estadual em Rio Verde

A base eleitoral do prefeito Paulo do Vale, com dois nomes, pode acabar não elegendo nenhum na disputa de 2022

Flávia Cunha: possível candidata a deputada estadual | Foto: Facebook

Um expert em política de Rio Verde disse ao Jornal Opção: “A um ano e seis meses das eleições, alguns políticos da cidade lançam seus nomes para deputado estadual, mas, na agora agá, apoiam outros candidatos. São negociadores políticos, no bom e no mau sentido. Veja-se o caso de Juraci Martins, que é decente e não articula esquema. Há quem diga que vai postular mandato de deputado estadual. O problema é que ninguém acredita, nem ele mesmo”.

Chico KGL: deputado estadual | Foto: Alego

Na opinião deste analista, que prefere ficar anônimo, há um problema, que ele considera “grave”: “Um possível excesso de candidatos pode levar Rio Verde a ficar sem representante na Assembleia Legislativa. Então, o ideal é um certo afunilamento. A base do prefeito Paulo do Vale (Democratas) pretende bancar o deputado estadual Chico do KGL (Democratas) e o presidente da Câmara Municipal, Lucivaldo Medeiros (Democratas). Ora, os dois podem acabar derrotados. O mais racional é Lucivaldo Medeiros ficar na Câmara, onde é a figura mais importante, e o prefeito bancar a reeleição de Chico KGL. Mas, como o vereador é da ‘cozinha’ do prefeito, pode acabar disputando”.

Karlos Cabral: deputado estadual | Foto: Fernando Leite/Jornal Opção

O eleitorado de Rio Verde, quase 130 mil, é um dos maiores de Goiás — atrás apenas do de Goiânia, Aparecida de Goiânia e Anápolis. Mas, além dos candidatoslocais, há os chamados “estrangeiros” — que, durante a campanha, montam estruturas na cidade.

O senador Jorge Kajuru planeja lançar Flávia Cunha (Democratas, mas pode sair por outro partido, como o Cidadania) — filha de um ícone da política de Goiás, Paulo Roberto Cunha — para deputada federal. Mas ela não quer, pois, na eleição passada, obteve menos de 40 mil votos. Por isso, a base governista pretende lançá-la para deputada estadual, o que é uma eleição considerada “garantida”.

Marussa Boldrin: vereadora pelo MDB | Foto: Divulgação

O expert consultado afirma que se comenta na cidade que a família Cunha não quer Flávia Cunha na disputa. Entretanto, um auxiliar do governador Ronaldo Caiado afirma que a tendência é que ela seja candidata a deputada estadual. Há quem aposte que será a mais votada — acima de Chico KGL e Lucivaldo Medeiros.

Lucivaldo Medreiros: o vereador

O deputado estadual Karlos Cabral (PDT) é outro nome forte da política local. O expert avalia que pode ser eleito. “Examinando os dados, e o trabalho de alguns políticos também fora de Rio Verde, a impressão que se tem é que a cidade poderá eleger de dois a três deputados estaduais. Hoje, eu apostaria que serão eleitos Flávia Cunha, Chico KGL (ou Lucivaldo Medeiros) e Karlos Cabral. Mas um deles pode acabar não sendo eleito.”

Elecir Casagrande: aposta do PP | Foto: Divulgação

O MDB vai bancar a candidatura da vereadora Marussa Boldrin, reeleita em 2020. “Mas me disseram que o médico Osvaldo Júnior pode ser candidato”, assinala o expert. Ele perdeu para Paulo do Vale em 2020, mas recebeu uma votação surpreendente.

O ex-vereador Elecir Casagrande, do Progressistas, colocou seu nome à disposição do partido. Político experimentado, ele disputou mandato de deputado estadual em 2010. O PT pode lançar Vavá de Paula, que foi candidato a prefeito em 2020.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.