Fiscais não querem a permanência de Antenor Nogueira na Agrodefesa

Antenor Nogueira, presidente da Agência de Agrodefesa do governo de Goiás

Antenor Nogueira, presidente da Agência de Agrodefesa do governo de Goiás

Há um consenso sobre Antenor Nogueira: é íntegro e não é incompetente. Mas sua falta de polidez, cantada em verso e prosa, irrita todos aqueles que precisam manter relações com a Agrodefesa, agência do governo de Goiás. Os fiscais do órgão não querem a permanência do executivo nem que a vaca “tussa” em alemão e “produza” euros. Eles são capazes até de fazer novena e ir a pé de Trindade a Aparecida, em São Paulo. “A A­grodefesa ficaria melhor sem Antenor”, diz um fiscal.

O fiscal garante que, se for feita uma pesquisa, Antenor Nogueira será campeão em rejeição. “Parece que seu maior e, talvez, único prazer é ser intolerante”, afirma.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.