O presidente metropolitano segue a decisão do Podemos e compõe com o governador Ronaldo Caiado

Ronaldo Caiado e Felipe Cortês | Foto: Divulgação

Presidente metropolitano do Podemos, Felipe Cortês, deixou a Secretaria de Relações Institucionais da Prefeitura de Goiânia.

Felipe Cortês, que irá disputar mandato de deputado estadual, vai apoiar a reeleição do governador de Goiás, Ronaldo Caiado (União Brasil). O Podemos, em nível estadual e nacional, decidiu aliar-se com o líder do União Brasil, até porque o prefeito de Aparecida de Goiânia, Gustavo Mendanha, se define como “bolsonarista” — portanto, anti-Sergio Moro, o candidato do partido a presidente da República.

O primeiro vice-presidente nacional do Podemos, Eduardo Machado, vai assumir a presidência do Detran. A articulação passou pelo governador Ronaldo Caiado, pelos deputados federais José Nelto e Renata Abreu (presidente nacional do Podemos) e por Felipe Cortês.

Carta de Felipe Cortês para Gustavo Mendanha

“O Podemos é uma grande instituição e, portanto, maior que nossas preferências e ideologias pessoais.

“Faltando apenas oito dias úteis para o prazo final de filiações não se tem um rumo ou caminho traçado em um projeto de pré-candidatura ao governo do Estado e muito menos uma chapa de pré-candidatos a deputado estadual e federal definidos.

“Estivemos juntos quase dois anos e meio na administração de Aparecida de Goiânia, pois fizemos parte do projeto de reeleição do prefeito Gustavo Mendanha.

“Estamos em uma outra eleição, esta estadual, e isso determina a sobrevivência do partido, não só em âmbito regional, mas também nacional.

“Agradeço ao prefeito e amigo Gustavo Mendanha, pela confiança, mas neste momento seguiremos nosso trabalho e a opção do grupo é trilhar um caminho agora diverso.

“Fica aqui a admiração, o respeito e o agradecimento aos colegas secretários, que juntos auxiliamos na administração municipal.”

O amigo Felipe Cortez