“Excesso” de candidatos pode ser “cabo” eleitoral do candidato do PT na Cidade de Goiás

Há quem aposte que a disputa se dará entre Aderson Gouvea, Abner Curado e Joaquim da Farmácia

A Cidade de Goiás tem uma tradição: em quase toda eleição há vários candidatos. Na disputa deste ano não será diferente, possivelmente. Com sete ou mesmo cinco candidatos, crescem as chances do pré-candidato do PT, Aderson Liberato Gouvea, o nome bancado pela prefeita Selma Bastos, do PT.

Lista dos pré-candidatos, em ordem alfabética

Abner Curado, pré-candidato do MDB | Foto: Reprodução

Abner Curado/MDB — O médico foi prefeito por dois mandatos. É apontado como o principal rival de Aderson Gouvea. Fez transplante de rim, mas agora está bem. Sua família é dona de um hospital na cidade.

Aderson Gouveia: pré-candidato do PR | Foto: Facebook

Aderson Gouvea/PT — O presidente da Câmara é formado em História e é um político popular. Está no segundo mandato. É forte sobretudo porque é o postulante da máquina pública. Em eleições anteriores, Selma Bastos compôs com PSD e PSDB, não se sabe como será agora. A vice-prefeita da cidade é do DEM.

Cesinha da Ambulância, pré-candidato do PSC | Foto: Reprodução

Cesinha da Ambulância/PSC — Foi candidato a deputado estadual e é bancado pelo deputado federal e empresário Glaustin da Fokus. Ele é popular na cidade. Já foi vereador e é produtor rural.

Elber Carlos, pré-candidato do Avante | Foto: Reprodução

Elber Carlos/Avante — É advogado e nunca disputou eleição para prefeito. Seus críticos dizem que, embora tenha estudado numa faculdade local, não mora mais na Cidade de Goiás. Ele “não mora na Cidade de Goiás”, dizem. Mas sua mulher é da cidade e ele tem propriedade no município. Como seu domicílio eleitoral é Goiás, não há nenhum empecilho legal para evitar que dispute.

Joaquim Craveiro, pré-candidato do PSD | Foto: Reprodução

Joaquim Craveiro/PSD — Na eleição passada, ele obteve 51 votos. Agora, com um número maior de candidatos, suas chances melhoraram.

Joaquim da Farmácia, pré-candidato do Cidadania | Foto: Reprodução

Joaquim da Farmácia/Cidadania — Foi vice-prefeito na gestão de Márcio Caiado. Há um clamor popular para que dispute. No início, estava desmotivado. Mas agora teria voltado a articular. Ele tem o apoio do presidente do Sindicato Rural de Goiás, Rogério Azeredo, que foi vice no primeiro mandato de Selma Bastos. Se Joaquim não for candidato, o grupo pode caminhar com o principal nome da base governista estadual.

Péricles “Perkão” Fleury, pré-candidato do DEM | Foto: Reprodução

Péricles Fleury, o Perkão/DEM — Foi secretário de Obras na gestão do ex-prefeito Márcio Caiado. Na última eleição, aliado com o MDB de Abner Curado, foi candidato a vice-prefeito. Perderam. Ele é dono de máquinas e constrói pontes e represas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.