Ex-ministro Pazuello é cotado pra auxiliar Bolsonaro no Palácio do Planalto

Ante os processos que começam a chegar, além da CPI da Pandemia, o presidente quer blindar o general

O presidente Jair Bolsonaro quer agraciar o ex-ministro da Saúde Eduardo Pazuello, general, com um cargo no Palácio do Planalto.

Bolsonaro e militares avaliam que, ante os processos que começam a atingir o militar, o governo não pode deixá-lo desguarnecido. Um cargo pode ajudar a blindá-lo, ao menos em parte.

Eduardo Pazuello, ex-ministro da Saúde, e o presidente Jair Messias Bolsonaro: companheiros de jornada | Foto: Reprodução

O general quer um cargo para trabalhar, conta-se em Brasília. Não quer cargo decorativo, meramente para compensá-lo por ter sido exonerado do Ministério da Saúde. Quem conhece o militar garante: “Não quer ser aspone nem asponerino. É um homem sério”.

A CPI da Pandemia — conhecida como CPI do Genocídio — pode acabar pegando Pazuello para “Cristo”. Por isso a rede de proteção armada por Bolsonaro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.