Esquerda não percebe que precisa desidratar mais Caiado do que Zé Eliton. Daniel joga bem

Garantia de segundo turno exige tanto Daniel Vilela quanto José Eliton mais encorpados. Realpolitik sugere que o alvo é o senador do DEM

Daniel Vilela (MDB), Kátia Maria (PT), José Eliton (PSDB) e Ronaldo Caiado DEM): candidatos progressistas vão fortalecer o candidato conservador? | Fotos: Divulgação

As críticas de Ronaldo Caiado (DEM), Daniel Vilela (MDB), Kátia Maria (PT) e Wesley Garcia (PSOL) ao governador de Goiás, José Eliton (PSDB), são legítimas. O papel das oposições é mesmo a de fazer a crítica de quem está no governo e é candidato à reeleição. Os quatro postulantes da oposição precisam dizer aos eleitores os motivos pelos quais pretendem substituir o gestor tucano. A ressalta é que não se faz política, sobretudo durante a campanha eleitoral, a partir de uma única tática.

No debate da Televisão Brasil Central — os problemas eventuais, como o desmaio do coordenador, o competente Enzo de Lisita, não empalidecem o fato de que foi de excelente qualidade —, ficou caracterizado, ao menos em parte, que a crítica de Kátia Maria e Wesley Garcia, sobretudo, ao ser direcionada mais a José Eliton sugere que não funciona. Não se está dizendo que as críticas não deveriam ser feitas — porque não seria justo com os candidatos —, e sim que, do ponto de vista tático, pode ser um tiro pela culatra. (É preciso ressaltar, por uma questão de justiça, que, como o debate acabou antes do programado, não se pode garantir que tanto Kátia Maria quanto Wesley Garcia não fariam o enfrentamento com o senador Ronaldo Caiado.)

Ao propor que o alvo principal é José Eliton, porque está no governo, Kátia Maria e Wesley Garcia colaboram para fortalecer o candidato que está liderando, Ronaldo Caiado. Se querem que ocorra segundo turno, sobretudo se querem que o senador do DEM não chegue ao segundo turno com a musculatura mais encorpada, é preciso definir qual é o alvo prioritário do primeiro turno. O alvo crucial é Ronaldo Caiado ou José Eliton? Se o presidente do partido Democratas tem 38% das intenções de voto — no momento, o número representa certa estabilidade e força eleitoral —, enquanto José Eliton, assim como Kátia Maria, Wesley Garcia e Daniel Vilela, tem menos de 15%, o alvo, do ponto de vista político-eleitoral, deveria ser o senador. É Ronaldo Caiado que precisa ser desidratado — não José Eliton ou Daniel Vilela, por exemplo.

De Kátia Maria — por sinal, muito bem no debate, com uma fala precisa e cortante —, é preciso ressaltar que, de alguma maneira, está fazendo mais o jogo do PT nacional. Sua prioridade é muito mais o projeto nacional do Partido dos Trabalhadores. O objetivo dos petistas é tentar recuperar a Presidência da República — com Lula da Silva ou Fernando Haddad — e não qualquer algum projeto regional (os projetos regionais são subordinados ao projeto nacional). Por isso, ao criticar José Eliton, Kátia Maria está criticando o candidato do PSDB nacional, Geraldo Alckmin. É uma tática determinada de fora. Mas que, indiretamente, acaba fortalecendo o DEM — adversário ferrenho do PT nacional e localmente.

Wesley Garcia estaria fazendo a crítica para marcar posição e fortalecer seu partido em Goiás? Pode ser. Não se pode frisar que está equivocado. Mas a esquerda, mesmo a radical, tem, do ponto de vista tático e estratégico, de definir quais são seus adversários históricos — no sentido de progressistas versus conservadores.

Daniel Vilela, atento mais ao aspecto local do que a nacional, fez críticas contundentes a Ronaldo Caiado. Porque entendeu que, para impedir uma vitória de Ronaldo Caiado no primeiro turno — ou que vá excessivamente encorpado para o segundo turno —, precisa desidratá-lo agora. É o jogo da verdadeira realpolitik — que pensa no primeiro e, desde já, no segundo turno. Porque tentar enfraquecer José Eliton é o mesmo que fortalecer Ronaldo Caiado.  Por sinal, o governador tem sido um dos mais propositivos nos debates.

José Eliton e Daniel Vilela tendem a crescer nas pesquisas de intenção de voto e um deles deve ir para o segundo turno — possivelmente contra Ronaldo Caiado. Mas quem quiser apostar em segundo turno precisa revisar o próprio jogo…

1 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
1 Comment authors

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Mariana

oposição bate em governo, agora que o governo ta precisando uma forcinha isso tá.