Um repórter do Jornal Opção perguntou para um goianesiólogo (especialista na política de Goianésia): “Procede que o prefeito Leozão Menezes se filiou ao PSDB sob pressão dos irmãos Jalles Fontoura e Otavinho Lage?”

Explicação do goianesiólogo: “Não procede. Otavinho, para ficar apenas num nome, nem anda muito entusiasmado com o PSDB. Chegou a conversar com o senador Wilder Morais sobre a possibilidade de se filiar ao PL. Então, a resposta para a pergunta é outra, bem diversa: na verdade, se houve pressão, Léo foi convidado a se filiar ao PSDB pelo ex-deputado estadual Helio de Sousa e pelo deputado estadual José Machado, ambos filiados e líderes do partido no município”.

Mas qual a lógica da pressão? O goianesiólogo responde: “É o seguinte. Léo quase se filiou ao PSD do ex-deputado federal Vilmar Rocha, muito ligado ao ex-prefeito Jalles Fontoura, por sinal. Entretanto, como Vilmar Rocha deve ser candidato a deputado federal, Helio de Sousa, cujo filho é casado com a irmã do prefeito, impediu sua filiação ao PSD, optando por levá-lo para o PSDB. Doutor Helio, como se sabe, também será candidato a deputado federal em 2026, e terá de enfrentar, ao menos em Goianésia, Vilmar. Por isso, impediu a ida de Léo para o PSD. Para tanto, contou com o apoio de José Machado”. (E.F.B.)