Em Nerópolis prefeito e secretários não terão carro, combustível e celulares pagos pelo erário

Gil Tavares sabe que Fabiano Sem Saneago deixou a prefeitura arrasada, mas não vai governar olhando para trás. Vai conter os gastos e trabalhar para recuperar a capacidade de investimento

Gil Tavares e Luiz Alberto: prefeito e vice-prefeito planejam recuperar a economia e a imagem do município de Nerópolis

O prefeito de Nerópolis, Gil Tavares, do PRB, pretende fazer um trabalho de recuperação para que o setor público retome sua capacidade de investimento. O tucano-peemedebista Fabiano Sem Saneago deixou a prefeitura arrasada, como se tivesse acontecido um verdadeiro terremoto tanto nas contas bancárias quanto em termos do patrimônio do município. Mas, como sabe que não se governa olhando para trás — possíveis denúncias de malversações do dinheiro público ficarão por conta do Ministério Público e, em seguida, da Justiça —, Gil Tavares começa a tomar medidas de contenção e reorganização da máquina pública.

Uma das decisões de Gil Tavares vai representar, a médio prazo, uma grande economia para os cofres da prefeitura: prefeito, secretários e demais auxiliares não terão direito a automóveis, combustível e telefones celulares bancados pelo município. “Sempre utilizei o meu carro pessoal e minha equipe sabe que precisamos ter o maior respeito com o dinheiro público”, frisa o prefeito.

Gil Tavares vai fazer uma reforma administrativa com o objetivo de reduzir o número de secretarias. “Vamos enxugar metade das pastas e trabalhar com no máximo dez secretarias”, afirma o líder do PRB.

Fabiano Sem Saneago atrasou Nerópolis dez anos em quatro anos. O objetivo de Gil Tavares é recuperar o tempo perdido e gerar em quatro anos crescimento e desenvolvimento equivalentes a pelo menos oito ou dez anos.

Deixe um comentário