Roberto do Órion: Anápolis encantou-se com o empresário que se tornou bem-sucedido antes de se tornar político
Roberto do Órion: Anápolis encantou-se com o empresário que se tornou bem-sucedido antes de se tornar político

Há um fenômeno nas eleições de Anápolis: a decadência do PT, seguindo a de outras cidades e Estados. Pensava-se que, no município, sobretudo devido à popularidade e à credibilidade do ex-prefeito Antônio Gomide, recém-eleito o vereador mais bem votado, o petista conseguiria reeleger o prefeito João Gomes. O que não se havia pensado é que a liderança do prefeito nas pesquisas de intenção de voto era, por assim dizer, inercial. Quer dizer: era como se estivesse sozinho no páreo. Porém, quando percebeu que havia um candidato diferente na disputa — mais empresário do que político —, o eleitor passou a observá-lo com atenção.

Roberto do Órion chegou ao segundo turno praticamente empatado com João Gomes, que caiu. Como a expectativa de poder mudou de lado, os eleitores perceberam que, sim, poderiam derrotar o PT do prefeito — mais o PT do que o prefeito em si. O instrumento é Roberto do Órion, dono de dois colégios, um em Anápolis, o Órion, e um em Goiânia, o Medicina. Trata-se de alguém que se tornou bem-sucedido antes de se tornar político e que, como empresário, tem uma visão arrojada da área de gestão.

O resultado é que as ruas de Anápolis estão ocupadas pelos adeptos de Roberto do Órion, registrando-se um desencantamento letal com o PT.