Eleição para renovar comando do PMDB pode ser adiada para novembro

Iris Rezende pode recuar e não apoiar Nailton Oliveira? Pode. Mas será difícil, porque está em jogo o futuro de seu grupo, entre 2016 e 2018

Daniel Vilela e José Nelto renovação page14

As manobras de Iris Rezende e Iris Araújo, que pensam como se fossem só uma cabeça, para impor Nailton Oliveira para dirigir o PMDB de Goiás minaram a possibilidade de consenso. Por isso a eleição para trocar o comando partidário regional pode ser adiada de sábado, 24, para novembro (entre os dias 10 e 15).

Os iristas estão preocupados com a aliança renovadora de Daniel Vilela com José Nelto. Ficaram com carrapatos atrás das orelhas. Porque os deputados podem assumir o controle e sem a participação, em postos chaves, de iristas. Iris Rezende, assim, perderia o controle do partido e dos 180 mil reais mensais do fundo partidário.

O irismo pode recuar? Para perder apenas os anéis — e não também os dedos —, pode, se depender do espertíssimo Iris Rezende. Mas o ex-prefeito sabe que, se Daniel Vilela assumir o comando do partido, em 2018 será candidato a governador. Iris Rezende aposta em Ronaldo Caiado para governador.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.