Foto: Fernando Leite/Jornal Opção
Foto: Fernando Leite/Jornal Opção

Há duas favas contadas na política interna do PT de Goiânia — se existe isto em política. Primeiro, a pré-candidata do petismo a prefeita da capital é a deputada Adriana Accorsi. É o nome do prefeito Paulo Garcia.

Segundo, a petista também é cotada para ser a vice de Iris Rezende, do PMDB. É a aposta principal do paulo-garcismo.

Uma ala do partido, a do deputado Humberto Aidar (ligado ao deputado federal Rubens Otoni), quer lançar candidato a prefeito. O paulo-garcismo prefere bancar “a” vice.

Porém, mesmo sem querer “brigar” ou “impor” seu nome, o ex-reitor da UFG Edward Ma­dureira disse ao Jornal Opção na sexta-feira, 11, que não descarta sua candidatura a prefeito de Goiânia. “Pelo PT, friso. Porque não vou sair do partido. Aban­doná-lo num momento de crise não é decente.”

Dependendo das circunstâncias, Edward Madureira admite ser vice de Iris Rezende. “Vou participar mais do dia a dia do PT para expor minhas ideias.”