Ana Paula Rezende, filha de Iris Rezende, pode ser candidata a prefeita de Goiânia em 2024? Há duas versões, que serão expostas a seguir.

1

Primeiro, há os que afirmam que Ana Paula Rezende não será candidata a prefeita da capital, porque não se interessa pela gestão pública. Dois amigos da família dizem que a jovem, que cuida dos negócios da família, viu o “sofrimento” do pai na Prefeitura de Goiânia — o emedebista era uma espécie de escravo do serviço público, uma espécie de workaholic da política — e, por isso, não quer o mesmo para si e para sua família.

Mas o que Ana Paula Rezende realmente quer? De acordo com os dois entrevistados, ela quer preservar o legado de Iris Rezende, político que foi prefeito de Goiânia quatro vezes, governador de Goiás duas vezes, senador, deputado e vereador. Portanto, tem uma história a ser divulgada e a ser reconhecida. O emedebista era mesmo um grande homem público, o que a História, passada as paixões da circunstância, certamente reconhecerá. Aliás, já está reconhecendo.

O legado de Iris Rezende pode (e deve) ser preservado mesmo se Ana Paula Rezende não se tornar política.

2

Segundo, há os que postulam que a história às vezes faz “convocações” que são inescapáveis. Vários políticos sugerem que o legado de Iris Rezende pode ser mais bem preservado e ampliado com a presença de Ana Paula Rezende na Prefeitura de Goiânia.

Por ter convivido tão de perto com Iris Rezende, a jovem Ana Paula Rezende sabe que é difícil, até impossível, escapar de determinadas convocações políticas, que se podem chamar de “cidadãs”.

Ana Paula Rezende rejeitaria um convite do governador de Goiás, Ronaldo Caiado, do União Brasil, e do vice-governador Daniel Vilela, do MDB, para disputar a Prefeitura de Goiânia? Muito difícil.

É natural que Ana Paula Rezende queira examinar pesquisas para verificar quais são suas possibilidades reais de disputar e vencer um pleito na capital. Eleição em Goiânia não é nada fácil; pelo contrário, é uma pedreira.

No momento, estão despontando em Goiânia, em pesquisas que circulam tão-somente nos bastidores, Silvye Alves, do União Brasil, Vanderlan Cardoso, Gustavo Gayer, do PL, e Adriana Accorsi, do PT. Mas é cedo e os eleitores ainda não sabem que Ana Paula Rezende pode ser candidata. Quando seu nome é associado ao de Iris Rezende, com o conhecimento de que é sua filha, sua aprovação sobe.