O governismo já avisou os pré-candidatos do PDT e do Democratas: o postulante tucano está em ascensão e há o risco de virada de mesa

Dr. Antônio de Moraes: pré-candidato pelo DEM | Foto: Divulgação

Ainda não se sabe como o escândalo financeiro do padre Robson Tavares vai impactar a política de Trindade. Até porque praticamente todos os políticos locais, com exceção de um ou dois, mantinham relacionamento cordial com o religioso — que era poderoso. “O George Morais até lhe dava bênção”, brinca um vereador.

O fato é que, nos últimos tempos, o padre Robson estava mais voltado para seus múltiplos negócios do que interessado na política de Trindade.

George e Flávia Morais: um deles deve ser candidato | Foto: reprodução

Na semana passada, articuladores do governismo examinaram pesquisas de intenção de voto do município e a luz amarela acendeu-se. E com força. Procede que a disputa mais aguerrida ainda está se dando entre dois postulantes governistas — o deputado estadual Dr. Antônio Caetano, do Democratas, e o médico George Morais, do PDT. Os dois são populistas, adotam práticas políticas assistencialistas e, eleitoralmente, são fortes.

A surpresa é que Marden Júnior, o candidato do Patriota, está cada mais vez mais próximo dos líderes. Bancado pelo prefeito Jânio Darrot, o jovem vereador começa a ser bem percebido pelos eleitores.

Marden Junior, pré-candidato a prefeito pelo Patriota| Foto: Ascom

Ante o crescimento de Marden Júnior, o governismo ainda não sabe o que fazer. Teme-se que a retirada de um dos candidatos da base não seja útil ao postulante que ficar no páreo, porque, em Trindade, os eleitores de Dr. Antônio não necessariamente migrarão para George Morais e os eleitores do pedetista também não migrarão compulsoriamente para o democrata. Mesmo assim, alguma pressão, sutil ou pra valer, será feita para que um saia do páreo e apoie o outro. Será levado em conta que aquele que ficar na vice pode ser bancado para deputado estadual em 2022.

Alexandre César: pré-candidato do PSD | Foto: Reprodução

O problema é que nem Dr. Antônio nem George Morais querem sair do páreo. Por isso, há quem no governo avalie que chegou a hora de retirar os dois e bancar a candidatura da deputada Flávia Morais, do PDT. Ela é mulher de George Morais. E apontada como mais forte, eleitoralmente, do que os dois.

O governismo percebeu o problema, a ascensão de Marden, mas parece que, ante a perspectiva de poder, tanto Dr. Antônio quanto George Morais estão cegos e não querem perceber a crueza da realidade. Vale lembrar que, em Trindade, não há segundo turno.

O pré-candidato do PSD, Alexandre César, corre por fora, mas, com o apoio de Vilmar Rocha, colocou o bloco na rua.