Departamento da Unicamp repudia ação de deputados e seguranças na UERJ

Dois deputados e seguranças tentaram inviabilizar reunião da Universidade do Estado do Rio de Janeiro

Nota de repúdio do Departamento de Teoria Literária da Unicamp

“O Departamento de Teoria Literária, do Instituto de Estudos da Linguagem, UNICAMP, vem prestar solidariedade à comunidade da UERJ em relação a eventos ocorridos no dia 10 de junho último, nas dependências da Universidade.

“Na ocasião em que, por iniciativa de Comissão ligada à Assembleia Legislativa, se realizava Audiência Pública sobre a questão as cotas raciais nas Universidades Estaduais do Rio de Janeiro, dois deputados acompanhados por seguranças armados tumultuaram e tentaram inviabilizar a reunião, chegando a agredir fisicamente alguns participantes.

“A Universidade tem um papel importante a cumprir no debate sobre as políticas de Estado relacionadas à Educação, em parceria com o poder público, respeitando-se o escopo democrático que deve caracterizar esse debate. É inadmissível que métodos de intimidação sejam usados e que agressões e ameaças físicas sejam impostas à sua comunidade.

“O Departamento de Teoria Literária manifesta seu repúdio à falta de decoro e à violência como maneira de conduzir o debate público, reafirmando o direito à livre expressão e o respeito ao adequado funcionamento das instituições.”

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.