“Daniel Vilela não vai conseguir me expulsar do MDB”, garante Adib Elias

“Só entrego os pontos depois de morto, pois ajudei a construir o partido, Daniel nunca ajudou, nunca teve problemas. Eu não fui da Arena, o pai dele foi”

Fotos: reprodução

O prefeito de Catalão, Adib Elias, disse ao Jornal Opção que, no momento, não está discutindo a reeleição. “Estou trabalhando. Fiz várias obras, algumas são grandes obras de infraestrutura, e 200 quilômetros de asfalto. Tenho capital a mostrar as eleitores, mas ainda estou no meio da gestão.”

Sobre o conflito com o presidente do MDB, Daniel Vilela, Adib Elias fala de maneira peremptória: “Daniel Vilela poderia até ter um futuro político. Mas, como age com maldade, por vingança e ódio, não chegará a lugar algum. Eu consegui uma liminar para evitar a convenção, mas ele conseguiu derrubá-la. Entrei com ação e está marcada uma reunião de conciliação, no dia 19 de março, para discutir a convenção. Eu disse aos meus advogados, Dyogo Crosara e Léo Rocha, que não quero conciliação”.

Daniel Vilela, sublinha Adib Elias, “manobrou, atropelando a ética. Era preciso ter 81 diretórios para fazer a convenção, mas, mesmo com comissões provisórias, e em pouco tempo, ele organizou a convenção, burlando a democracia partidária. Há erros nas atas. No mérito, o MDB não vai convalidar os atos e, por isso, deverá ser feita outra convenção — agora decente. Os Vilelas não entendem que o MDB é um grande partido. Quero contribuir para revitalizá-lo, e com a participação de todos os membros. Ninguém é obrigado a pensar igual, mas, em 2018, nós, do MDB, não podíamos permitir que o grupo de Marconi Perillo ganhasse mais uma eleição. Por isso apoiamos Ronaldo Caiado. Insisto que nós temos argumentos e temos uma liminar”.

Adib Elias afirma que a comissão de ética, “controlada por Daniel Vilela, quer expulsar Paulo do Vale. Expulsar um prefeito de uma cidade como Rio Verde é quase inacreditável. Daniel está ficando com 20% do MDB e 80% dos emedebistas não querem ver o partido dividido. A mim, anote, Daniel não conseguirá expulsar, tanto que deixaram a tentativa de minha expulsão por último. A Comissão de Ética que deve me julgar é a de Catalão, porque lá o partido tem diretório. O que quero é que a convenção estadual seja anulada e nós vamos lançar uma chapa para enfrentar a chapa dos Vilelas. Só entrego os pontos depois de morto, porque, ao contrário de Daniel, ajudei a construir o MDB. Daniel nunca teve problemas e esclareço que o pai dele, Maguito Vilela, pertenceu à Arena, apoiou a ditadura. Fui um dos primeiros a fazer oposição ao governo do Tempo Novo, em Catalão, sem recuar.”

Uma resposta para ““Daniel Vilela não vai conseguir me expulsar do MDB”, garante Adib Elias”

  1. Avatar Julia Salomão disse:

    Adib Elias, como sempre um toglodita, não tem diálogo e nem postura. Haja que discute com companheiro no elevador e chuta a porta de uma secretária de Estado. Esse é o cara que conhece desde de muito jovem, não mudou nada.
    Para de briga prefeito e cuide bem da nossa Catalão querida. Não à use como bala de política.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.