Coronel Brum é cotado para assumir a Secretaria de Segurança Pública em abril

Se Rodney Miranda deixar o governo, para disputar mandato de deputado federal, o militar pode ser seu substituto

Dois especialistas em segurança pública, um deles ex-secretário, disseram ao Jornal Opção que o comandante-geral da Polícia Militar de Goiás, Renato Brum dos Santos, é um militar que tem qualidades exemplares. “O coronel é competente, operacional, tem o respeito da tropa (oficiais e soldados), é moderno e decente. Sobretudo, entende que a Inteligência, assim como as ações de caráter preventivo, é o caminho mais adequado para ações bem-sucedidas”, afirma o ex-secretário.

Coronel Renato Brum, comandante-geral da PM em Goiás | Foto: Divulgação

“Há o mito de que um coronel da PM — assim como um delegado de polícia — não pode ser secretário de Segurança Pública. Mais do que um mito, é uma bobagem que, de certa maneira, deprecia excelentes coronéis e delegados. O coronel Brum tem todas as credenciais para ser um secretário de Segurança da mais alta qualidade”, afirma um dos especialistas. “Num governo anterior, chegou um sujeito de fora, que, de segurança, praticamente nada entendia. Era um aloprado, que, se continuasse no cargo por mais tempo, teria desmontado as excelentes Polícia Civil e Militar de Goiás. Felizmente, foi embora de Goiás — e sem deixar saudade. Ou melhor, talvez os criminosos sintam saudade dele. Com Rodney Miranda, que deu autonomia e reforçou a autoestima dos policiais, a segurança melhorou muito, tanto que o crime organizado se sente acuado no Estado. O coronel Brum, que é tão duro quanto Rodney — e, frise-se, no cumprimento estrito das leis, para proteger os cidadãos de bem, quer dizer, a sociedade —, seria um substituo à altura”, postula o outro especialista.

A pergunta: o coronel Brum vai mesmo assumir o comando da Secretaria de Segurança Pública entre março e abril? A rigor, o governador Ronaldo Caiado nunca falou a respeito do assunto. Porém, se Rodney Miranda deixar o governo para disputar mandato de deputado federal — pelo União Brasil ou pelo Republicanos —, há a possibilidade de ele se tornar o chefe da SSP.

Comenta-se também, nos bastidores da política, que dois deputados federais serão ouvidos sobre a escolha do novo secretário — repetindo: se Rodney Miranda deixar o cargo no dia 2 de abril deste ano, desincompatibilizando-se, para disputar uma vaga na Câmara dos Deputados. Delegado Waldir Soares, do PSL (quase União Brasil), pré-candidato a senador, e João Campos, do Republicanos, são delegados de polícia e conhecedores do assunto segurança, e por isso deverão ser ouvidos sobre a escolha do novo secretário.

Sabe-se que amplos setores da Polícia Civil, sobretudo delegados, têm apreço pelo coronel Brum, visto como um “parceiro eficiente, proativo, cordial e sensato”. “Sob seu comando, a PM se integrou mais ao trabalho da Polícia Civil e vice-versa”, afirma um delegado. Claro, sempre há divergências entre as duas polícias, mas nada incontornáveis.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.