Consciência tenta registro de partido político e já tem liderança em Goiás

Entre os líderes do partido estão Edmilson Silveira, Brenno Alves, Glória Damaso, André Luiz e Ivandro Rossi

Wegney Costa, presidente nacional do Consciência; Edmilson Silveira, presidente em Goiás; Glória Damaso, presidente do Consciência Mulher-GO; Brenno Alves, presidente em Goiânia; André Luiz, vice-presidente em Goiás; e Ivandro Rossi, secretário em Goiás | Foto: Divulgação

O grupo do presidente Jair Bolsonaro lutou, mas não conseguiu emplacar o registro do Aliança Pelo Brasil. Mas outro grupo político está tentando obter o registro legal do partido Consciência (número 91). “Em outubro, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) deve aprovar o registro definitivo”, acredita Edmilson Silveira, secretário nacional e presidente do Consciência em Goiás.

Segundo Silveira, o Consciência já está estruturado em 24 Estados e quase 1000 municípios. O líder em Goiás aposta que o partido terá o registro já para a disputa das eleições em 2022, daqui a um ano e três meses.

Edmilson Silveira: presidente do Consciência em Goiás | Foto: Divulgação

Em Goiânia participam do partido Edmilson Silveira; o jornalista Brenno Alves, a jornalista Glória Damaso, André Luiz, presidente do Sindicato dos Trabalhadores da Panificação em Goiás; Ivandro Rossi, secretário estadual do partido em Goiás, entre outros.

O Consciência é, ideologicamente, de centro — nem de esquerda nem de direita. “Como somos defensores da causa indígena, nós temos o apoio de lideranças indígenas em nível nacional”, sustenta Silveira.

Segundo o TSE, o Brasil tem 33 partidos. O Consciência, se obtiver o registro, será o 34º.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.