Como Caiado se tornou candidato dos evangélicos, Igreja Católica tende a priorizar José Eliton

O postulante do DEM é articulado pelos evangélicos Oídes José do Carmo e Luiz Carlos do Carmo, da Igreja Assembleia de Deus

Oídes José do Carmo e Luiz Carlos do Carmo: os evangélicos articulam a candidatura de Ronaldo Caiado para governador

Oficialmente, padres e bispos não vão se expressar. Nos bastidores, porém, vários religiosos dizem que a Igreja Católica vai priorizar o governador José Eliton (PSDB), pré-candidato à reeleição. Eles afirmam que não há resistência ao pré-candidato do MDB, Daniel Vilela. Mas a ligação mais forte é mesmo com o tucano, que conta com o apoio de dois políticos ligados à cúpula da igreja, Tayrone di Martino e Francisco Júnior; este, pré-candidato a deputado federal pelo PSD.

A resistência da Igreja Católica com relação ao pré-candidato do DEM a governador de Goiás, Ronaldo Caiado, tem a ver com o fato de que ele se comporta como “o” candidato dos evangélicos.

O pastor Oídes José do Carmo, da Assembleia de Deus, e um irmão, Luiz Carlos do Carmo, estão entre os principais articuladores da campanha de Ronaldo Caiado. Eles pretendem inclusive arranjar um vice para o postulante do partido Democratas. O nome preferencial é o deputado João Campos, do PRB.

A ressalva é que o PRB, ligado à Igreja Universal, prefere compor com o pré-candidato do PSDB, governador José Eliton.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Mariana Rasmussen

Nao é essa a percepção no interior o senador foi muito bem recebido em Jaragua, Trindade em festas reliogiosas católicas.