Comenta-se que o grupo do ex-ministro Alexandre Baldy e do prefeito de Anápolis, Roberto Naves, do pP, planeja manter o controle da Secretaria de Indústria e Comércio, mas acoplando a Codego (cuida da política dos distritos industriais).

Um jurista renomado postula que uma secretaria não tem como absorver uma empresa estatal. Mas a Codego pode ser extinta? Pode. E, por incrível que pareça, suas atividades podem ser transferidas para outra estatal, a Saneago. “Ao absorver a Codego, a Saneago ficaria ainda mais valorizada no mercado”, afirma o jurista,

Outra tendência é que o grupo de Goianésia — leia-se Fião de Castro e o deputado estadual eleito Renato de Castro — não mantenha a presidência da Codego a partir de 2023. Fião de Castro pode ser remanejado para outro cargo.