Carlos Amastha pode ser o grande rival de Kátia Abreu na disputa pelo governo do Tocantins

O senador Vicentinho Alves e o deputado federal Carlos Gaguim estão no páreo para a disputa do governo 

Senadora Kátia Abreu, com um pé no PSD, e o prefeito de Palmas, Carlos Amastha, do PSB: possíveis rivais em 2018

Se quiser, o governador Marcelo Miranda, do PMDB, será candidato à reeleição. Há quem aposte, porém, que deve disputar mandato de senador. Ele é uma espécie de político que os experts chamam de Fênix. Sua capacidade de reação, em termos eleitorais, sempre impressiona seus adversários.

Marcelo Miranda, governador e espécie de Fênix, ao lado do deputado federal Carlos Gaguim, do PTN

No momento, quando não se pode falar em definições de candidaturas, e sim em candidaturas especulativas — inclusive com políticos e grupos procurando afirmação, com o objetivo de cacifarem-se para a disputa, ou seja, encontrarem um lugar ao sol —, os nomes mais cotados para o governo do Tocantins são: a senadora Kátia Abreu, do PMDB (que deve trocar pelo PSD, partido controlado pelo filho Irajá Abreu, deputado federal), o senador Vicentinho Alves (PR), o prefeito de Palmas, Carlos Amastha (PSB), e o deputado federal Carlos Gaguim (PTN).

Vicentinho Alves, senador, planeja disputar o governo com o apoio do grupo de Siqueira Campos

Vicentinho Alves é apontado como uma espécie de herdeiro político do grupo Siqueira Campos, que, embora desgastado, ainda tem alguma força política e capilaridade eleitoral no Estado. Seu mandato de senador expira em 2018 e a tendência é que dispute o governo, apostando na divisão das forças políticas.

O colombiano Carlos Amastha quer disputar o governo, embora sempre opte por dizer que seu projeto é governar Palmas. Na verdade, está articulando no Estado, dialogando com prefeitos — como o de Gurupi, Laurez Moreira, do PSB —, para viabilizar um grupo que sustente sua candidatura. Amastha é visto como gestor e, sobretudo, tem muito dinheiro para viabilizar uma candidatura. Falta ser mais conhecido nos municípios do Estado. Ele ainda é um político exclusivamente identificado com a capital.

Carlos Gaguim, ainda que filiado ao PTN, tem forte ligação com o PMDB do governador Marcelo Miranda. Há quem diga que vai disputar mandato de senador, dado o fato de que existem duas vagas. Mas, se tiver o apoio de Marcelo Miranda, pode ser candidato a governador. Mesmo que o peemedebista possa ter certo desgaste, sempre será um grande cabo eleitoral. Primeiro, porque permanece popular. Segundo, porque é capaz de organizar uma grande estrutura de campanha. Acrescente-se que Carlos Gaguim tem dinheiro e grupos que podem bancá-lo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.