Carlesse virou o principal “maior abandonado” do Tocantins

O deputado Carlos Gaguim sumiu do mapa e parece não conhecer mais o amigo. Nem lembra da emenda que pôs dinheiro para a construção de aeroporto

Mauro Carlesse e Carlos Gaguim eram carne, unha e cutícula | Foto: de Esequias Araújo da Secom TO

O governador afastado do Tocantins, Mauro Carlesse (PSL), agora é conhecido como o principal “maior abandonado” do Estado. Aliados lamentam que ninguém mais atende os telefonemas do ex-homem mais poderoso da região. “Ele agora só tem ex-amigos”, afirma um deputado. Por quê? “Porque ninguém acredita que voltará ao governo após o término dos seis meses de afastamento determinado pelo Superior Tribunal de Justiça. Ele se tornou carta fora do baralho e está com o nome ‘sujo’. Todo mundo tem receio de se contaminar.”

O deputado federal Carlos Gaguim, do DEM, era ligadíssimo a Carlesse. Tanto que teria sido o principal responsável por alocar recursos de emenda do Orçamento da União para a construção do aeroporto que fica ao lado da fazenda do governador afastado. Agora, segundo um deputado, Gaguim não atende mais os telefonemas nem de Carlesse nem de Claudinei Quaresemin. “Parece até que os dois estão com alguma praga”, frisa o parlamentar.

Carlos Gaguim, Jair Bolsonaro, Mauro Carlesse e Eduardo Gomes. Gaguim, Bolsonaro e Gomes fariam a mesma foto tendo Carlesse ao lado? De maneira alguma | Foto: Reprodução

Filiado ao DEM, Gaguim estava trabalhando — junto com Antônio Rueda (PSL), amigo do peito, como outrora Carlesse — para passar o comando do União Brasil no Tocantins para Carlesse, segundo o deputado. “De uma hora para outra, Gaguim não fala mais no assunto e parece que nem conhece Carlesse. Tanto que agora já ‘aceita’ a Professora Dorinha no comando do partido no Tocantins.”

Consta que, no momento, quando são inquiridos sobre Carlesse, os políticos, sobretudo os aliados, dão uma resposta protocolar, como se não o conhecessem direito: “Carlesse? Sim, sei quem é. Mas não vejo há muito tempo”. Tem até um empresário, supostamente sócio de um sobrinho de Carlesse, que estaria fingindo que teve um “surto” e foi parar na porta da Polícia Federal. Mas onde já se viu alguém surtar e correr para a PF? Nem Kafka imaginaria tal cena tão surreal quanto rocambolesca.

Tem político pedindo, encarecidamente: “Por favor, não publiquem fotos nas quais apareço ao lado de Carlesse”. Depois do afastamento do governador, o senador Eduardo Gomes desapareceu do Tocantins e apareceu em Brasília ao lado de Ronaldo Dimas, do Podemos, e de Laurez Moreira, do Avante. Dimas é pré-candidato a governador do Tocantins.

O mundo dos que caem do planalto para a planície é muito duro.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.