O bancário e militar aposentado afirma que vai bancar Bolsonaro para presidente e Delegado Waldir para senador

O advogado Wagner Camargo da Costa, de 64 anos, foi integrante do Exército e, como tal, membro da Guarda Presidencial. Depois, começou a trabalhar no Banco do Estado de Goiás (BEG), onde ficou por 25 anos, aposentando-se como gerente.

De sua passagem pelo Exército — “que me honra muito” —, ganhou o apelido de Capitão Wagão. Hoje, poucas pessoas o conhecem pelo nome de batismo.

Jair Bolsonaro, presidente da República, e Capitão Wagão, presidente do PSL em Jaraguá | Foto: Reprodução

Depois de ter ajudado a organizar o PSL no Médio-Norte de Goiás, Capitão Wagão pretende disputar mandato de deputado federal. “Há 40 anos que não sai um candidato da região para deputado federal”, frisa.

Capitão Wagão tem apreço pelo presidente Bolsonaro e afirma que o deputado federal Delegado Waldir Soares, presidente regional do PSL, “vai ser eleito senador”.

Perguntado se vai mesmo disputar, Capitão Wagão foi enfático: “Só não disputo se Deus não deixar. Mas tenho certeza de que Ele vai deixar”. Ex-bancário é suplente de deputado estadual e é presidente do PSL em Jaraguá.