O candidato do PSDB tem 22% de intenção de voto e sua rejeição caiu de 31% para 23%. Boulos aparecem em terceiro lugar

Celso Russomanno: candidato a prefeito pelo Republicanos| Foto: Reprodução

Costuma-se dizer que, de paraguaio, o candidato do Republicanos a prefeito de São Paulo, Celso Russomanno, se tornou um autêntico cavalo “boliguaio” — começa na frente, dando um suadouro nos adversários, mas, na reta final, se desidrata e aí é a vez de, num suadouro tremendo, ficar para trás. Na eleição de 2020, com o apoio do presidente Jair Bolsonaro, pode ser diferente? Ele acha que sim. Os eleitores talvez achem que não.

Pesquisa do Ibope/TV Globo/Estadão, divulgada na quinta-feira, 15, mostra Russomano em primeiro lugar, com 25% das intenções de voto — com o prefeito Bruno Covas, do PSDB, em segundo lugar, com 22%. Com a margem de erro de 3%, para mais ou para menos, os dois estão tecnicamente empatados. A frente já foi de 5% e, agora, caiu para 3%.

Bruno Covas: candidato a prefeito pelo PSDB | Foto: Governo do Estado de São Paulo

Há um drummond no meio do caminho de Russomanno. Sua rejeição está subindo, da última pesquisa para a atual, elevou-se de 27% para 30%. Já a rejeição de Bruno Covas caiu de 31% para 23%. Uma queda substancial, muito além da margem de erro.

A surpresa do pleito deste ano é Guilherme Boulos, do PSOL, que tem 10% (com rejeição de 18%).

Guilherme Boulos: candidato a prefeito pelo PSOL | Foto: reprodução/Facebook

O ex-governador de São Paulo Márcio França, do PSB, tem 7%. O candidato do PT, Jilmar Tatto, saltou de 1% para 4%. Há quem aposte que, dada a estrutura do PT, Tatto vai acabar superando Boulos, que alguns chamam de “Lula da extrema esquerda”.

Artur “Mamãe Falei” do Val, do Patriota, tem 2%. Joice Hasselmann, do PSL, e Andrea Matarazzo, do PSD, estão empatados — com 1%.

Dados técnicos

Margem de erro: 3 pontos porcentuais para mais ou para menos. Nível de confiança: 95%. Registrada no Tribunal Regional Eleitoral sob o protocolo nº SP-01432/2020. A pesquisa foi realizada entre os dias 13 e 15 de outubro de 2020, com 1.001 eleitores. As entrevistas foram realizadas de forma presencial. Fonte: Ibope.