BNDES não promete ajuda pra Caoa comprar fábrica da Ford em São Paulo

O governador João Doria se interessa pela aquisição mas Joaquim Levy não quer facilitar a negociação

O médico Carlos Alberto Oliveira Andrade, conhecido pela sigla de seu nome, Caoa — o empresário que consegue operar com a China comunista e com a Coreia do Sul, a capitalista, mãe da Hyundai —, reuniu-se na terça-feira, 4, com o presidente do BNDES, Joaquim Levy, e o governador de São Paulo, João Doria, separadamente.

Carlos Alberto Andrade e Anning Chen, da Chery International | Foto: Divulgação

Carlos Alberto planeja comprar a fábrica que a Ford está fechando em São Bernardo do Campo (SP), mas quer ajuda tanto do governo de São Paulo quanto do BNDES. Se não tiver, o negócio morre.

As reuniões, principalmente com Joaquim Levy, foram consideradas infrutíferas. João Doria quer ajudar a Caoa a comprar a fábrica, para evitar desemprego em massa em São Paulo e, também, a queda da arrecadação. Mas o BNDES não tem nenhum entusiasmo.

O colunista Lauro Jardim, de “O Globo”, sugere que a coisa está feia para Carlos Alberto e, claro, para o governo de São Paulo.

3 respostas para “BNDES não promete ajuda pra Caoa comprar fábrica da Ford em São Paulo”

  1. Claudio Lodeti disse:

    O colunista Lauro Jardim está enganado, “a coisa está feia” para os funcionários da Ford, não para os interessados em comprar ou vender…
    Pois quem irá perder o emprego não são eles…

  2. Rosimere Chamarelli disse:

    Boa noite! A locomotiva do Brasil está precisando de ajuda! Eles querem o dinheiro fácil do BNDES para fechar o negócio… No estilo JBS….

  3. Thiago Moreira disse:

    Barrando o capitalismo e o emprego de muito pai de família!

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.