Base governista pode bancar Divino Lemes, que é o anti-Vanderlan em Senador Canedo

A base do governador Ronaldo Caiado não quer avalizar quem pode ajudar Vanderlan Cardoso a ter nome forte no município

Divino Lemes, prefeito de Senador Canedo | Foto: Fábio Costa/Jornal Opção

O presidente do Podemos metropolitano, Felipe Cortês, afirma que tem examinado pesquisas a respeito da sucessão em Senador Canedo. “Anote: o prefeito Divino Lemes (Podemos), um político altamente profissional e um político que tem carinho real pelo povão, vai ser reeleito.”

Felipe Cortês frisa que o senador Vanderlan Cardoso (PSD) tentou articular vários candidatos, mas, até agora, não conseguiu emplacar nenhum nome consistente. “A base de Vanderlan Cardoso não queria a candidatura de Fernando Peloso, mas, pressionada por Vanderlan, teve de aceitá-lo. Porém, mesmo bancado pelo senador e ex-prefeito do município, Peloso não deslancha. É considerado um candidato sem consistência e, sobretudo, sem experiência administrativa.”

Felipe Cortês: presidente metropolitano do Podemos | Foto: Divulgação

“O fato é que Divino Lemes é imbatível em Senador Canedo, porque é o político que mais tem identidade com a cidade, com seus moradores. Ele ‘é gente como a gente’, dizem os eleitores. O deputado estadual Júlio Pina, do PRTB, é pré-candidato, e seu objetivo é sobretudo manter seu nome em voga para disputar a reeleição em 2022. O vereador Reinaldo Alves, do DEM, também deve ser candidato a deputado estadual em 2022. A empresária Ruth Lopes, do PP, tem poucas chances de ganhar a eleição. A rigor, ao contrário de Divino Lemes, não tem um trabalho prestado à sociedade local”, diz Felipe Cortês.

É possível que cinco políticos — Divino Lemes, Júlio Pina, Ruth Lopes, Fernando Peloso e Reinaldo Alves — disputem a prefeitura. “Divino Lemes agradece. Quanto maior o número de candidatos, dividindo os votos, mais ele fica forte.”

O empresário Eduardo Machado é o provável vice de Divino Lemes. Mas é possível também que um político da base do governador Ronaldo Caiado seja apresentado como vice. Porque o governador obviamente não quer fortalecer nenhum aliado de Vanderlan Cardoso — que tende a disputar o governo de Goiás em 2022, e exatamente contra Ronaldo Caiado. Portanto, o governismo quer eleger um prefeito que seja anti-Vanderlan. Em Senador Canedo, o mais anti-Vanderlan é Divino Lemes, na avaliação de governistas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.