Uma segunda hipótese é apoiar o empresário Zélio Cardoso para prefeito. Misael é o plano C do presidente do PSB

Vanderlan Cardoso cumprimenta o prefeito de Inhumas, Dioji Ikeda (PDT), ao lado do ex-aliado, o prefeito Misael (PDT)

A base política do prefeito de Senador Canedo, Misael Oliveira (PDT), está desconfiada que o empresário Vanderlan Cardoso (PSB) não será candidato a prefeito de Goiânia, sobretudo depois que o governador de Goiás, Marconi Perillo (PSDB), lhe disse que sua base político-eleitoral terá candidato na capital.

Desconfia-se que Vanderlan Cardoso está fortalecendo seu nome para ser candidato a prefeito de Senador Canedo, com o empresário Zélio Cândido (PSB) na vice. Ao mesmo tempo, aliados de Zélio Cândido estariam comentando que Vanderlan Cardoso disse, numa reunião, que ele, Zélio Cândido, será candidato a prefeito do município. Nesta linha de raciocínio, Misael Oliveira não é o plano A e B de Vanderlan, e sim o plano C, quer dizer, o terceiro.

Já o PSDB está disposto, se Vanderlan Cardoso confirmar que será candidato em Senador Canedo, a hipotecar total apoio à candidatura de Misael Oliveira.

Publicamente, Vanderlan Cardoso sugere que pode apoiar Misael Oliveira, desde que melhore o trato político com os aliados e possíveis aliados, e que deve disputar a Prefeitura de Goiânia. O que se comenta é que o presidente do PSB quer o controle da gestão do prefeito de Senador Canedo.