Aparecida de Goiânia tem o maior eleitorado de Goiás, depois de Goiânia, e seu PIB está em expansão. O município não é mais uma cidade-dormitório da capital. Pelo contrário, desde as duas gestões de Maguito Vilela (1949-2021), ganhou novo status.

Políticos de proa de Goiás estão de olho na cidade, que conta com mais de 330 mil eleitores. O prefeito Vilmar Mariano, do Patriota, será candidato à reeleição. Num primeiro momento, subordinou-se ao ex-prefeito Gustavo Mendanha. Mas, aos poucos, está se desvencilhando das amarras que, se são positivas para Mendanha, são negativas para ele. Sua primeira tacada de mestre foi o convite ao economista e ex-deputado federal Valdivino Oliveira para substituir o secretário de Finanças, André Rosa, que, até há pouco, só despachava com o ex-gestor municipal.

Vilmar Mariano e Professor Alcides: os dois vão enfrentar nome de Mendanha | Foto: Reprodução

Vilmar Mariano sabe, por certo, que não terá o apoio de Gustavo Mendanha. Seu verdadeiro parceiro político no município é o deputado federal Professor Alcides Ribeiro, do PL, que o ajudará a formatar um grupo para bancá-lo no pleito de 2024. Não há nenhuma inimizade entre o prefeito e o ex-prefeito, mas o fato é que pertencem a grupos políticos distintos. (Por sinal, corre a história de que, durante a campanha, numa reunião, Mendanha teria dito mais ou menos assim aos seus aliados: “Votem na minha madrinha Magda Mofatto e, se quiserem, em Daniel Agrobom, porque Professor Alcides não será reeleito”. O jornal se mantém aberto para a versão do ex-prefeito.)

Em 2024, Mendanha deve bancar o deputado federal João Campos, do Republicanos, para prefeito de Aparecida. A avaliação de seu grupo é a seguinte: por ser parlamentar por vários mandatos, o líder evangélico tem estatura, próxima à de Maguito Vilela, e por isso pode ofuscar Vilmar Mariano. Contando com o apoio de Mendanha, um ícone na cidade, fica ainda mais forte.

André Fortaleza: presidente a Câmara Municipal l Foto: Reprodução

Consta que a mulher de Mendanha, Mayara Mendanha, deve ser escalada na vice de João Campos.

Comenta-se também que o deputado federal Delegado Waldir Soares (União Brasil) pode disputar mandato de prefeito tanto em Aparecida quanto em Goiânia.

O deputado estadual Max Menezes, que não foi reeleito, pode colocar seu nome à disposição do PSD para a disputa eleitoral.

Filiado ao MDB (mas talvez migre para outro partido), o presidente da Câmara Municipal, André Fortaleza, é cotado para disputar mandato de prefeito. Seu discurso já é de candidato. O vereador é aguerrido, tem discurso afiado, mas precisa de estrutura política e financeira, o que ainda não tem.

Max Menezes: nome do PSD para a disputa eleitoral de 2024 | Foto: Divulgação

Fala-se também na possibilidade de uma candidatura de Tatá Teixeira, o Trator, a prefeito do município. Porém, apesar de sua relação estreita com Mendanha, ninguém acredita que tenha o cacife de um João Campos.

(De acordo com um aliado, Mendanha cogita trocar o Patriota pelo Republicanos, sua prioridade, ou pelo PL, mas este partido é visto como congestionado por várias lideranças políticas. No partido de João Campos, ele teria mais espaço e voz. O ex-prefeito, segundo o mesmo aliado, ainda não sabe se disputará mandato em 2024. Há quem o incentive a disputar mandato de vereador em Goiânia, porque um vereador da capital tem status quase similar ao de um deputado estadual. Mas há os que postulam que deveria ser candidato a vereador em Aparecida, para não correr risco. Há também quem avalie que deveria se resguardar para a disputa de 2026, quando deverá ser candidato a deputado federal.)