Baldy filia-se na 4ª-feira e, com status de ministro, deve assumir comando do PP em Goiás

O que define o Fundo Partidário, o Fundo Eleitoral e o tempo de televisão dos partidos é o número de deputados federais

Roberto Balestra, Alexandre Baldy e Sandes Júnior: os três deputados vão permanecer na base do governador Marconi Perillo (PSDB) e do vice-governador José Eliton (PSDB)

O ministro das Cidades, Alexandre Baldy, filia-se ao PP na quarta-feira, 14, às 19 horas, na sede do partido, no Congresso, em Brasília. O convite para a filiação partiu diretamente do presidente do PP nacional, Ciro Nogueira.

Em seguida, na mesma quarta-feira, a cúpula senta-se com o senador Wilder Morais e os deputados federais Roberto Balestra, Sandes Júnior e Alexandre Baldy para decidir duas coisas. Primeiro, se o PP permanece ou não na base na base do governador Marconi Perillo e, segundo, com quem vai ficar o comando em Goiás. Chegando com status de ministro, Alexandre Baldy tende a assumir o comando do partido — se quiser.

O atual presidente regional é Wilder Morais. O senador é respeitado por Ciro Nogueira. Mas algumas questões que são consideradas relevantes e típicas da realpolitik:

1 — Tempo de televisão

O tempo de televisão de um partido político é definido pelo número de deputados federais;

2 — Fundo Eleitoral

Terá mais dinheiro para campanha aquele partido que tiver mais deputados federais;

3 — Fundo Partidário

O que define o volume de recursos do Fundo Partidário é o número de deputados do partido.

Os dados não significam que um senador não tem importância — porque tem, e muita (afinal, o presidente do PP é um senador) —, mas, para as definições expostas acima, o peso é dos deputados federais.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.