Baldy diz que não sabe se disputa ou não a Prefeitura de Anápolis. Pode apoiar Carlos Antônio

Parte do PSDB de Anápolis não quer apoiar a candidatura de Carlos Antônio, cotado para se filiar ao partido até sexta-feira

O jovem deputado tucano Alexandre Baldy, por enquanto, é só indefinição | Foto: Renan Accioly

Alexandre Baldy: “Posso até apoiar Carlos Antônio, se o PSDB bancar sua candidatura”| Foto: Renan Accioly

O deputado Alexandre Baldy, do PSDB, disse ao Jornal Opção na terça-feira, 15, que não sabe se vai disputar a Prefeitura de Anápolis em 2 de outubro. “Não vou dizer que não nem que sim. Tudo é possível.”

Numa conversa, o governador de Goiás, Marconi Perillo, do PSDB, disse a Alexandre Baldy que o partido precisa ter candidato em Anápolis. “Marconi disse que a primeira opção sou eu. Se eu não disputar, o partido deve lançar um candidato.”

Ante a crise instalada no PSDB de Anápolis, que está sem candidato a prefeito, Marconi Perillo conversou com o deputado estadual Carlos Antônio. O diálogo com o parlamentar do Solidariedade gerou uma crise no tucanato local. “Na segunda-feira (14), fiz uma reunião com Adhemar Santillo, Onaide Santillo, Ridoval Chiareloto, Victor Hugo e Herivelson [presidente do PSDB anapolino] para discutir a crise política instalada com a renúncia do pré-candidato do partido a prefeito de Anápolis. A maioria é contra a candidatura de Carlos Antônio a prefeito pelo PSDB.”

“Posso apoiar a candidatura de Carlos Antônio pelo PSDB, mas ele precisa convencer os líderes do partido”, afirmou ele.

Alexandre Baldy e Marconi Perillo PerilloeBaldy

Os motivos de Baldy

Por que Alexandre Baldy reluta em disputar a Prefeitura de Anápolis? Por dois motivos básicos:

1 — O tucano avalia que sua atuação como deputado federal, num momento histórico do país, representa um grande aprendizado político;

2 — A lei eleitoral pode prejudicar praticamente todos os candidatos. “Um gasto máximo de 470 mil reais na campanha é de um irrealismo impensável. O candidato a prefeito de Anápolis terá de disputar com um político [João Gomes] que está com o controle da máquina e já está usando-a. Além disso, o PT tem sua militância.”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.