Atração do senador Wilder Morais para a base de Dilma Rousseff tem o dedo de Marconi Perillo

wilder

Senador Wilder Morais, hoje no DEM

Por que o senador e empresário Wilder Morais vai se filiar ao PP e se tornar seu presidente regional?

Primeiro, porque prefere ficar na base do governo federal e, ao mesmo tempo, permanecer na base do governador Marconi Perillo (PSDB).

Segundo, a presidente Dilma Rousseff ficou profundamente comovida e agradecida ao governador Marconi Perillo, que, com o apoio do presidente nacional do PP, Ciro Nogueira, “deu-lhe”, de mão-beijada, mais um senador. Mais: retirou um senador do arquirrival partido Democratas, do senador Ronaldo Caiado. Não é pouca coisa, sabe-se em Brasília.

Terceiro, a ida do vice-governador de Goiás, José Eliton, para o PSDB é uma espécie de compensação. Para o PP nacional, é mais importante ter um senador, no caso Wilder Morais, do que um vice-governador.

Quarto, se não tem força no plano nacional, do ponto de vista do jogo do Congresso, José Eliton é decisivo para o jogo local do tucano-chefe. Filiado ao PSDB, o vice se tornará, se assumir o governo em abril de 2018, candidatíssimo a governador. O PSDB, se ele for reeleito, mantém, assim, o governo de Goiás.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.